terça-feira, 31 de março de 2009

Barry



Quando meu pai morreu, eu fui adotado pelo Flash e os Novos Titãs. Como os últimos eram adolescentes, achei minha figura paterna no primeiro. O pior é que estou falando muito sério.

Se não fossem os quadrinhos desses personagens que comprava em bancas e catava em sebos, acho que teria sido mais barra aguentar aquela fase, aquele específico momento, por causa daquela específica perda... Assim como Wally West, encontrei naquele cientista boa-praça e amantíssimo esposo o mentor que me fazia tanta falta.

Ok, eu sou nerd (alguém que lê esse blog ainda não sabia disso?) e estou aqui para dizer que um momento importantíssimo se aproxima das bancas brasileiras: o retorno de Barry Allen.

Quem? Barry White? Não, Barry Allen. O White infelizmente não volta mais... Barry Allen, o segundo Flash, o personagem que simplesmente é:

1- O primeiro da chamada Era de Prata, quando passados os negros anos da II Guerra Mundial os heróis de revistas em quadrinhos deixaram de ser personagens motivacionais para soldados aliados e passaram a ser grandes ícones comerciais;
2- O primeiro personagem a se encontrar com com sua versão antiga/original (Jay Garrick, o primeiro Flash de 1938), sendo portanto o primeiro personagem da DC Comics a cruzar as dimensões e conhecer a existência do Multiverso nas HQs;
3- O primeiro herói de quadrinhos com esposa (embora ainda haja controvérsias envolvendo Ralph e Sue Dibny);
4- O primeiro e único a ter um museu em sua homenagem;
5- O primeiro e único a ter um feriado municipal em sua homenagem;
6- O primeiro a correr mais rápido que a luz;
7- O maior herói de todos os tempos do universo DC por ter se sacrificado para salvar o Multiverso na primeira e mais famosa crise, a Crise nas Infinitas Terras de 1985 (e quanto a isso não há controvérsias).

Fora isso, ele era uma das últimas mortes definitivas que os quadrinhos mantinham, mas porra, até a tia May do Homem-Aranha morreu e voltou! O apelo foi mais expressivo e ele vai voltar firme e forte após mais de 20 anos. As circunstâncias eu já sei quais são, mas as consequências... veremos.

Tomara que isso promova ao menos algum retorno às raízes e alguma mudança nos roteiros das histórias atuais, porque tá foda...

Nenhum comentário: