sábado, 19 de abril de 2008

Petição



Nunca pretendi divulgar petições no meu blog, mas a minha revolta foi tão grande ao tomar conhecimento do fato a seguir que não deu pra não fazer parte do coro que se opõe a essa atrocidade.

O artista Guillermo "Habacuc" Vargas foi escolhido para representar a Costa Rica na Bienal Centroamericana Honduras 2008.

No entanto, há petições e inúmeras mensagens de repúdio a esta escolha e ao artista circulando na internet. O motivo: uma instalação de arte montada por Habacuc usava um cão de rua, o qual ele amarrou a uma corda curtíssima na parede de uma galeria de arte e ali o deixou, até que o animal morresse de fome, sede e falta de cuidados veterinários.
O fato ocorreu em agosto de 2007 durante uma exposição em Manágua, Nicarágua, de acordo com o diário local "La Prensa". Vargas declarou ao jornal "Nácion" da Costa Rica que se reserva o direito de não dizer se acha justificável a morte do animal: "O que me importa é a hipocrisia das pessoas. Um animal assim vira o centro das atenções quando está em um local onde as pessoas querem ver arte, mas ninguém ligaria se ele estivesse passando fome nas ruas", afirmou.

Ele ainda disse que sua intenção era homenagear Natividad Canda, um nicaragüense morto por cães rottweiller.


Esse ato foi reconhecido pela Bienal Centroamericana de Arte como uma forma de arte e, por isso, Habacuc foi convidado a repetir a sua cruel ação na Bienal de 2008.

Na internet, internautas de todo o mundo estão organizando uma petição para impedir tal ato classificado como "cruel". O link para assinar o protesto é http://www.petitiononline.com/13031953/petition.html

Então é isso, pessoal. Já tivemos notícias de vários outros filhos da puta, como Pete Doherty, que forçou um gato a fumar crack, e os inúmeros "tratadores" dos circos que conseguem fazer elefantes se equilibrarem sobre banquinhos e chimpanzés andarem de bicicleta apenas "pedindo com jeitinho". Pois chegamos a um que vai direto ao ponto: amarrar um cachorro e assistir o bichinho morrer de inanição, enquanto outros monstros aplaudem e pedem bis. O fato de ser um cão de rua não justifica jamais tal ação, pois ao menos na rua é possível buscar livremente por comida nos lixos, ou mesmo recebê-la de transeuntes mais carinhosos. "Ninguém ligaria se ele estivesse passando fome nas ruas", senhor Habacuc? Pois acredite, você tirou daquele cão a chance de ser recolhido por quem tenha um coração de ouro e ser levado pra um lar ou uma pet shop. Pessoas assim existem, vejam aqui um lindo exemplo no blog da Renata Márcia: http://renatamarcia.blogspot.com/

Pensem nisso.

3 comentários:

Giselle disse...

Eu já assinei uns 15 abaixo-assinados sobre o mesmo assunto, o mesmo "artista" e, claro, não deixei de assinar de novo. Valeu pela iniciativa, Marquinhos, e pode contar comigo para maiores divulgações!

Marcos AM Ramos disse...

Valeu, Gi!!!
Obrigado pelo seu apoio, você tem lugar de honra neste blog!
Os cachorrinhos de rua também agradecem =)
Bj

Renata Márcia disse...

Oi, Marcos

Legal o seu apoio aos animais de rua. Fiquei realmente muito chocada com o seu relato a respeito do artista que usou o cão em sua "obra de arte"...

Infelizmente muitas pessoas são más, infelizmente crueldade e maus tratos existem, mas como vc disse, felizmente existem muitas pessoas que fazem o contrário e posso dizer que eu conheço muitas delas.

Beijinhos e obrigada pelo apoio.

Tomara mesmo que o Zé ganhe um lar.